manchester city juventus fc bayern logo here http://betweenspeak.com/2018/10 stad arta griekenland http://squareevening.site/2018/10 ferjemannsveien 10 7042 trondheim http://usualwedding.space/2018/10 boka blood of elves på norsk roman numbers in latex http://cupboardlong.space/2018/10 prise nintendo ds http://soundman.site/2018/10 promotion of marketing http://wantfurther.site/2018/10 vokaler og konsonanter engelsk martin the voice mentor http://sevenhow.xyz/2018/10 perfect matcha mochi recipe ever http://pleasedhide.life/2018/10 fint interiør kristiansund

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, considera “sensível” e “preocupante” o cenário de abastecimento de água no país. Apesar da perspectiva de chuva para os próximos dez dias na região, o diagnóstico é de que nunca se viu nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais (região metropolitana de Belo Horizonte) uma seca tão grande nos últimos 84 anos, disse ela depois de reunião no Palácio do Planalto, com outros ministros, para discutir a situação dos reservatórios de água e as previsões de chuva.

Como resposta à situação, o governo prometeu fazer mais parcerias com os estados e criar uma campanha de conscientização para que a população passe a poupar água. Izabella Teixeira defendeu o acompanhamento da crise até o fim do período de chuvas, mas adiantou que o Ministério do Meio Ambiente vai criar uma ação mais “incisiva”, pedindo a colaboração das pessoas.

Ela disse que a reunião é feita semanalmente pelos técnicos do governo, e hoje foi ampliada, com a participação de representantes de sete ministérios, para nivelar a informação do que “está acontecendo”. Além de sua pasta, estiveram presentes os titulares da Casa Civil (Aloizio Mercadante), de Minas e Energia (Eduardo Braga), da Integração Nacional (Gilberto Occhi), do Desenvolvimento Agrário (Patrus Ananias) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Tereza Campello). Leia mais na Agência Brasil