A Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) anunciou os resultados da sua investigação sobre o suposto ataque químico ocorrido em 4 de março contra um ex-agente de inteligência da Rússia e a filha dele na cidade britânica de Salisbury, no Reino agente da polícia britânica, que socorreu os dois, também foi contaminado. Inspetores…
continue lendo